PALADAR INFANTIL


“Quando bebês, eles comem de tudo, mas basta se aproximarem da infância para começarem a rejeitar certos alimentos. Os verdes, coitados, são os mais repelidos.

Para Fabiana Borrego, da Associação Brasileira de Nutrição, as recusas que começam por volta dos três anos de idade são conseqüência da falta de educação alimentar. “Sem perceber, os pais ensinam errado, induzindo a criança a pensar que certas comidas são prêmio enquanto outras são obrigação”, explica.


Usar doces como bonificação é um erro freqüente e faz com que a criança ache que chocolate é sinônimo de aceitação e reconhecimento.

 

Deixar que os filhos ajudem na cozinha faz com que eles se familiarizem com o processo de preparo da refeição e rejeitem o resultado final.


“Quando uma criança coloca a mão na massa ela se sente importante, ganha autonomia e aceita melhor o que foi preparado”, diz Fabiana.


Investir em pratos e talheres bonitos e dar nomes divertidos às refeições do dia a dia são boas estratégias de convencimento.


Na hora da refeição, junte a família e mostre que todos comem as mesmas coisas. Evite fazer uma comida especial para a criança ou, pior, opções diferentes para cada filho, salvo sob orientação médica”.

 


Fonte: Jornal Folha de São Paulo / Comida / 02.06.2011